Suzuki GSR 150i 2017 – Preço, prós e contras

Home » Suzuki » Suzuki GSR 150i 2017 – Preço, prós e contras

suzuki-gsr-150i

Fabricada na China e montada em Manaus (PIM) pela J.Toledo Suzuki Motos, traz novo motor de 150 cm³ com injeção eletrônica de combustível; é opção também para os fins de semana em função de detalhes como suspensão traseira com reservatório a gás, suporte do bagageiro em alumínio e tampa do cabeçote cromada; o motor tem 12 cv de potência máxima e o câmbio de seis marchas é único entre as 150cc ? isso melhora o consumo e desempenho na estrada. Há ainda o preço promocional por tempo limitado.

Preço: R$ 7.150

Prós:

Motor com injeção eletrônica, câmbio de seis marchas.

Contras:

Visual antiquado, desempenho comedido.

Quanto custa manter?

Pastilha dianteira: R$ 50
Lona traseira: R$ 60
Pisca dianteiro esquerdo: R$ 50
Manete esquerdo: R$ 70
Retrovisor esquerdo: R$ 70
Conjunto óptico: R$ 230, o conjunto
Troca de óleo: R$ 60
Garantia: 1 ano

Suzuki GSR 150i


14 Comentários

  1. Boa noite. Vou deixar aqui minhas impressões sobre minha Suzuki GRS 150i 2015/16 com 22.000 rodados (quando comprei).
    Tenho mais de 20 anos de habilitação sendo 12 deles categoria AD, tenho experiência em ciclística e mecânica, já viajei quase 1.400kms com XLX 350 1989…
    Bom, vamos lá…
    Rota>> Saí de minha cidade Nova Friburgo(região serrana RJ) às 19hrs de sabádo e fui direto para Rocha Miranda (bairro do RJ), perfazendo um total de 326kms (ida e volta), retornando hoje a alguns minutas atrás.
    Eu tenho 1.90mts/115kls, minha esposa 1.70/70kls, levei mochila de 48lts (Trilhas e Rumos) completa na capacidade máxima e tanque cheio até o limite do bocal (onde tem uma semi-tampa vazada).
    Experiências:
    Farol> Excelente raio de alcance lateral e para frente, mas inevitavelmente tem que colocar uma H4 55/60 (eu já tinha feito).
    Comandos> Fácil acesso, menos o relampejador do farol.
    Freios> Confiáveis, pode frear no limite da entrada da curva que combinados seguram.
    Suspensão> Sacrificado segurança em detrimento ao conforto, mas não exija na entrada e saída de curvas principalmente se tiver com garupa, vai chicotear.
    Motor> Excelente freio motor em qualquer ordem de marcha que combinado com os freios a moto fica bem segura. Aceleração linear, com pequeno legue nas retomadas.
    Caixa> Bem suave e precisa, algumas vezes primeira ficava áspera e a sexta também, em momento algum a embreagem patinou quando exigida mesmo ao máximo.
    Ciclística> Confesso que me espantei, achei que com alguns minutos de estrada estaria com a coluna e braços doloridos, mas não fiquei, pedaleiras apoiei apenas as pontas dos pés, assim ficou confortável, minha esposa também não reclamou.

    Obs: Ida e volta andei o tempo todo usando os limites da moto, motor, caixa, freios e suspensão, não poupei para economizar combustível, minha intenção foi para ver qual o resultado que a moto me daria ao final do passeio.
    Resumo da viagem>> Me surpreendeu,confortável, segura e forte, reabasteci no mesmo posto e bomba, pegou 10.4lts.

    Suzuki mais acertou do que errou. Vale o investimento na minha opinião.
    Parabéns Suzuki.

    (Lembrando que é opinião pessoal e levando em consideração que é uma moto urbana de 150cc)

  2. por favor, não mude o visual lindo é um classico… não ridicularizem, com um visual bizarro…as linhas classicas são harmoniosas e agradáveis. é muito linda. gsri150 é um classico.

  3. Olá pessoal, tenho uma GSR 150i 2015 preta com 1.500km; excelente moto; rodo 500 km por semana entre estrada e cidade e ela fez na melhor medição 45,4 km/l com chuva, média entre 70 a 80 km/h. Na manutenção em cc dos 20.000 km custo de 270 reais. Recomendo pra quem está iniciando o uso em moto de baixa cilindragem .

  4. Comprei uma Suzuki yes 2010, sem queixas até o momento, a mesma oferece boa mobilidade, econômica, não apresenta defeito, não é visada por ladrões etc. Pretendo agora trocar por uma zerada. Não falem da Suzuki ou de qualquer outra marca, sem antes usar a moto.

  5. Tenho uma 2009,ta com 126.000,muito boa,nao visada,relaxo total no farol,so tranquilidade,abracos

  6. Tenho uma 10/11 yes 125, incrível que a media em uso misto é 42,3 km/L ,rodo 300 km por semana, meu irmão tem uma 2004 a 8 anos,mesma coisa,não incomodam e mais a 2004 já ta chegando aos 200.000 sem abrir motor.

  7. tive uma 2012 /2013 ótima moto sem Comentário.

  8. Elvis castro

    Oba,estou negociando uma na ego da Tijuca
    Tive uma yes e gostei muito.vlw gente.

  9. A minha e 2012 45000 km e nada de ploblema vale a pena

    • OPA belleza.. Amigo.. Comprei uma logo que lançou em 2012 já tá com quase 80mil km,sem grandes problemas. Apenas pesas de reposição mesmo..
      Mas só pra esclarecer.. A gsr. Ten o chassi feito aqui no Brasil tá.. Tive a honra de visitar a j Toledo… Montadora e ver de pertinho todo processo. E todo soldado aqui mesmo apenas os motores tanque e painéis e as suspensões da gsr vem de fora… O restante e todo feito aqui…

  10. tiago miranda

    nossa mano que bom em moto boa em topi de linha essa moto e a moto que o brasileiro precisa.

  11. Comprei uma Suzuki GSri 150 0km em julho/15 na EGO de Botafogo RJ. Tive anteriormente uma Honda XLX 250 e uma Yamaha XTZ 125E. Já rodei cerca de 180.000km com motos. A Suzuki me surpreendeu no quesito consumo. Nas 3 medições feitas tive como resultado: 42km/litro; 41km/litro e 42km/litro. Ando na cidade e viajo semanalmente em estradas. A média citada é de uso misto, com velocidade máxima variando de 80 a 100km/h. É uma moto pequena, com bastante mobilidade e que satisfaz. Não é uma moto para corrida. Por enquanto estou satisfeito com o que ela oferece, me servindo unicamente como veículo de transporte rápido, barato e de consumo e manutenção adequados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Não deixe de ver isso

suzukivstrom250-2018-2017

Nova Suzuki V-Strom 250 segue o estilo das irmãs mais potentes

O motor da nova Big Trail é o mesmo 2 cilindros de 248 cc visto na urbana Inazuma 250, porém,.