NovasdoDia » Internet » Softwares que automatizam notícias já é realidade, veja como funciona

Softwares que automatizam notícias já é realidade, veja como funciona

Os novos softwares que automatizam a produção de notícias não são exatamente uma novidade. Este ano pudemos assistir a um momento definitivo sobre o tema, porque os maiores jornais dos EUA, Washington Post e New York Times, entraram nessa de cabeça e possivelmente não sairão dela nunca mais.

Ambos tem em sua operação cotidiana softwares que produzem notícias nas áreas de esporte, economia, moda, saúde e outras mais, substituindo a mão de obra humana com maior rapidez e eficiência.
Em dois painéis sobre automação do jornalismo que rolaram aqui, isso ficou desesperadamente claro. Foram eles: “Future of Automated News: 2016 Election and Beyond” e “Predicting the Future os News: A CTO Perspective”.

Resumindo o que ambos os debates mostraram, é isso mesmo: nas redações de mais de 400 publicações hoje ao redor do mundo os softwares disputam lado a lado a posição de jornalistas com os próprios jornalistas. Isso dito por editores de grandes jornais a respeito de suas próprias redações.

COMO FUNCIONA

Funciona assim: é tudo baseado em Inteligência Artificial; os jornalistas alimentam as máquinas com bases de informações e fontes onde elas podem buscar mais informações online; colocam lá também orientações de linguagem e padrões de texto, com um número enorme e bastante variado de possibilidades (trilhões, para você ter uma dimensão) a ponto da máquina poder cuspir textos mais ou menos leves, mais ou menos objetivos, etc.; quando se trata de falar de números, como estatísticas e comparações econômicas, por exemplo, aí então as máquinas dão um show, porque fazem isso em tempo real e com base em Big Data, com uma agilidade e precisão que nenhum ser humano jamais conseguiria fazer; bom, aí, a máquina finalmente cospe uma notícia pronta e acabou. Tá no ar.

Elas podem produzir centenas e centenas de notícias em poucos minutos. E disparar para jornais e revistas do mundo todo. Não precisam nem estar alocadas na sede da publicação. São softwares, não se esqueça. Ficam na nuvem, na verdade.

E agora você nem precisa mais ter programadores e cientistas da informação e de dados na sua equipe (como têm hoje às dezenas o Washington Post e o NYT). Basta você comprar este software aqui ó … WordSmith. Vai aqui neste link, que você pode programar o software você mesmo, um leigo, que ele estará pronto para produzir notícias para você. Ah, o pacote básico custa US$ 1.000,00 por mês. Imagine isso comparado com os salários de todos nós, jornalistas. É o começo do fim para todos nós.

O que nos inquieta bastante diante de uma realidade como essa não é só qual será o futuro dos jornalistas, mas qual será o futuro do jornalismo, quando mais e mais máquinas estiverem produzindo as notícias que todos lemos mundo afora. Toda a informação do Planeta, ou algo por aí. Pare para pensar nisso, pois é o que vai rolar em muito breve.


Fique por dentro do que rola nas redes sociais, notícias super atualizadas de tecnologia e informática.

    AUTOMATIZANDO A INSTALAçãO DE SOFTWARES COM DDOWNLOADS

    Fala galera !!! segue mais uma dica bem interessante !! conheçam ddownloads !! um excelente software nos mesmos moldes do ninite que vai te auxiliar ... AUTOMATIZANDO A INSTALAçãO DE SOFTWARES COM DDOWNLOADS Softwares que automatizam notícias já é realidade, veja como funciona

    TESTE AUTOMATIZADO DE SOFTWARE SELENIUM IDE

    Trabalho referente à disciplina de engenharia de software. TESTE AUTOMATIZADO DE SOFTWARE SELENIUM IDE Softwares que automatizam notícias já é realidade, veja como funciona

    05 - TESTE DE SOFTWARE AUTOMATIZADO - JASMINE - FUNçãO EXPECT

    05 - TESTE DE SOFTWARE AUTOMATIZADO - JASMINE - FUNçãO EXPECT Softwares que automatizam notícias já é realidade, veja como funciona

    Tudo sobre Softwares que automatizam notícias já é realidade, veja como funciona, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *