Promoção Dafra – Marca coloca promoções e bônus para sua linha de scooters

Home » Dafra » Promoção Dafra – Marca coloca promoções e bônus para sua linha de scooters

ct

ct2

A Dafra começa o mês de abril com promoções para a sua linha de scooters. Para o modelo de entrada, a marca oferece um bônus de R$ 1.000 no preço final, reduzindo assim o valor do Cityclass 200i para R$ 9.990 no pagamento à vista. Há também a possibilidade, sem o bônus, da compra com 50% de entrada e parcelamento do saldo em 12 vezes no cartão de crédito.

 

400-2Para o scooter Maxsym 400i, a Dafra oferece neste mês um bônus de fábrica de R$ 3.000, o que reduz o preço à vista de R$ 23.990. Equipada com motor monocilíndrico de quatro válvulas e injeção eletrônica, a Maxsym tem potência de 33,3 cv de potência a 7.500 rpm e 3,2 kgfm de torque a 5.500 rpm. O câmbio é automático do tipo CVT, como na maioria dos scooters. Destaques são os freios a disco nas duas rodas (duplos na dianteira) que contam com o sistema combinado de atuação, por comando hidráulico, e ABS.

Preço: R$ 10.990

Dafra Cityclass 200i

O Cityclass chega também nesta faixa: R$ 9.390. Modelos de entrada como Honda Lead (R$ 7.012) e Suzuki Burgman i (R$ 6.990), custam menos. A Dafra não possui produto neste patamar no momento, desde que o Smart 125 saiu de linha, mas já confirmou que terá um substituto ainda neste ano.

“A Dafra consegue vender bem quando oferece mais que as concorrentes em um produto”, afirma Creso Franco, presidente da montadora. Ao menos em sua ficha técnica, a marca brasileira fez exatamente isso. Comparado ao PCX, o modelo oferece motor de maior cilindrada e com mais potência e torque (veja comparação na tabela abaixo).

Suas dimensões também são maiores, passando impressão de mais robustez que o rival. As rodas do Cityclass são de 16 polegadas, tamanho bom para superar as irregularidades do solo – no PCX, elas são de 14 polegadas.

O espaço embaixo do assento é similar entre os dois scooters, oferecendo o suficiente para acomodar um capacete, mas o PCX leva pequena vantagem pela parte extra para levar mais alguns objetos ao lado.

Por ter o assoalho plano, o Cityclass oferece mais espaço para carga. Além do piso largo, tem um bom porta-luvas na carenagem (onde fica a tomada USB para recarregar o celular) e ainda um ganchinho para colocar uma eventual sacola que não coube no porta-objetos abaixo do banco. O banco é destravado pela própria chave, enquanto na Honda há um botão específico para isso. Vantagem do PCX é que o bocal do tanque fica na parte central do chassi, enquanto no Cityclass é preciso levantar o banco para ter acesso a ele. O compartimento sob o assento do Honda é um pouco maior, acomodando um capacete e algo mais – somente um capacete no Dafra.

Ficha técnica – Dafra Cityclass 200i
Motor: monocilíndrico, comando simples, 199,1 cm3, injeção eletrônica, gasolina, refrigeração a ar; Potência: 13,86 cv a 7.500 rpm; Torque: 1,41 kgfm a 6.200 rpm; Transmissão: câmbio automático continuamente variável CVT; Quadro: monobloco (underbone) de aço;Suspensão:garfo telescópico na dianteira (87 mm de curso) e bi-amortecida ajustável (65,6 mm de curso) na traseira; Freios: disco na dianteira (240 mm) e traseira (220 mm); Pneus: 100/80 aro 16 na dianteira e 120/80 aro 16 na traseira; Peso: 135 kg; Capacidades: tanque 6 litros;Dimensões: comprimento 2.087 mm, largura 711 mm, altura 1.300 mm, altura do assento 785 mm, entreeixos 1.440 mm

Dafra Maxsym 400i

Com motor maior e “pompa”, o produto da Dafra tenta oferecer algo mais que a “classe econômica” de PCX, Lead, Burgman e afins, algo como uma “classe executiva”.
Concorrentes Dafra Maxsym 400i
Seu principal concorrente é o Burgman 400, que custa R$ 29.100, mas a Suzuki comete a “derrapada” de não ter freios ABS nem como opcional no Brasil, apesar de, no exterior, este sistema de freios estar disponível há anos.

Além disso, com o valor gasto em um Burgman, é possível levar para casa o Maxsym 400i e ainda sobram R$ 7.810. Ou seja, dá quase comprar um PCX, que tem preço sugerido de R$ 8.600. Com podicionamento de mercado mais agressivo, o Maxsym pode conquistar este vácuo no segmento dos scooters intermediários, até então representado apenas pelo caro Burgman 400.

Pesado e pomposo
Com 233 kg de peso, o Maxsym é uma moto pesada e tem mais que o dobro de massa que uma CG, que tem 115 kg. Quando em movimento, isto não chega a atrapalhar e o motor consegue movimentar com vigor o scooter, porém, manobrar em baixa velocidade ou mesmo movimentá-lo quando desligado requer certo cuidado.
O modelo também é longo, com 2.270 milímetros, e, por ser envolto por carenagens, característica típica deste segmento, tem um ar pomposo. Detalhes como os retrovisores cromados, lanterna traseira de LED e farol dianteiro anguloso fazem o veículo chamar atenção.
É impossível notar certa “inspiração” no visual do Burgman 400i, porém, o Maxsym dá a impressão de mais modernidade. A posição de pilotar é confortável e a possibilidade de deixar o pé horizontalmente na plataforma ou levemente inclinado mais à frente ajuda a melhorar a circulação nas pernas.
Seu assento possui boa rigidez, sem ser duro ou macio demais, e o pequeno encosto para a lombar do motociclista possui regulagem longitudinal. Há um outro encosto para as costas do garupa, também de grande utilidade.

Apesar de o Maxsym atrair por suas formas, é explorando seu interior que os principais dotes aparecem. Embaixo do banco existe espaço suficiente para levar dois capacetes integrais ou fechados, que protegem inclusive o queixo.
Para abrir este porta-bagagens, basta girar a chave na própria ignição para a esquerda ou apertar um botão amarelo no punho esquerdo, ainda com o motor ligado.

No console, abaixo do painel, ainda tem mais 4 porta-trecos com tampa, que são de muita utilidade. Outra comodidade está nas entradas USB e de energia no espaço inferior à esquerda, que pode ser utilizado para carregar o celular, que também pode ser fechado.
Grandão ágil
Apesar de ser um “peso-pesado”, o Maxsym proporciona agilidade para deslocamento na cidade. Com câmbio automático do tipo CVT trabalhando em conjunto com o motor monocilíndrico de 399,3 cc movido a gasolina, as arrancadas são rápidas o suficiente para disparar na frente dos carros e motos utilitárias.
Na verdade, o que atrapalha um pouco na movimentação em áreas urbamas são as próprias dimensões e peso do scooter, empecilhos para tráfegar entre os carros e realizar manobras em baixa velocidade.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Não deixe de ver isso

ARQUIVO 21/11/2016 JORNAL DO CARRO Harley Davidson Street Glide Special 2017 CREDTIO DIVULGAÇÃO

Harley-Davidson Street Glide Special 2017, preço e ficha técnica

A Harley-Davidson Street Glide Special, vendida na linha 2017 por R$ 86.400 – 6% a menos que na gama 2016..