Por qual o motivo o assunto “Bolha Imobiliária” tomou conta do Brasil

Home » Mercado » Por qual o motivo o assunto “Bolha Imobiliária” tomou conta do Brasil

Pois é ultimamente é um dos assuntos mais comentados nas rodas de amigos, comentários em fóruns, redes sociais e acreditem, até em salão de beleza, mas há motivo para se preocupar de verdade, confira abaixo uma nota do jornal do Comércio.

O mercado imobiliário brasileiro que, para alguns, vive um momento de “bolha”, diante da grande elevação dos preços dos imóveis, desproporcional à realidade do País, parece sinalizar certa acomodação, mas os valores ainda são altos, com aumentos superiores aos ocorridos na maioria dos grandes países.

No Rio de Janeiro, em 2013, os imóveis ficaram 15,2% mais caros. No Brasil, como um todo, o aumento foi de 12,8%, só menor do que nos Estados Unidos, onde chegou a 13,6%. Em Hong Kong (9,7%), China (8,7%), Nova Zelândia (8,7%) e África do Sul (8,1%), segundo levantamento da revista inglesa The Economist, os aumentos foram menores.

A acomodação, segundo estudos da consultoria gaúcha MS Properties, estaria começando a aparecer na queda dos preços dos imóveis em algumas capitais, como Brasília e Vitória, relacionada aos estoques elevados e à decisão das construtoras de liquidá-los logo.

 

O diretor Maurênio Stortti explica que “muitas incorporadoras tiveram unidades retornando às suas carteiras pelo aumento do volume de distratos no segundo semestre de 2013. A alternativa foi a concessão de descontos e facilidades de pagamento com o objetivo de acelerar a entrada de recursos, fugir das despesas de manutenção com as unidades prontas e reduzir os estoques para este ano”. No caso de imóveis de luxo, há preços considerados absurdos, como um apartamento de 600 m2, na rua Vieira Souto, em Ipanema, no Rio, por R$ 66 milhões. Um castelo de 800 m2, em Viena, na Áustria, do século XIX, dentro de um terreno de 66 hectares, está sendo oferecido por R$ 5,76 milhões!

Como anda o mercado imobiliário e a economia, tudo sobre a bolha imobiliária, ranking de empresas, gastos, publicidade, etc.

    POR QUAL O MOTIVO EU CRIEI UM CANAL NO YOUTUBE? - CACHORRO MORRE ATROPELADO - LU ..

    Inscreva-se eh noos tmj sempre - pagina oficial no facebook: https://www.facebook.com/lucasmotovlog9004 email para contato: ... POR QUAL O MOTIVO EU CRIEI UM CANAL NO YOUTUBE? - CACHORRO MORRE ATROPELADO - LU .. Por qual o motivo o assunto “Bolha Imobiliária” tomou conta do Brasil

    KARNAL: POR QUAL MOTIVO EU DOU A MINHA VIDA?

    Leandro karnal fala sobre o livro do filósofo mario sérgio cortella, que faz uma reflexão sobre o porquê de as pessoas fazerem certas escolhas ao longo da ... KARNAL: POR QUAL MOTIVO EU DOU A MINHA VIDA? Por qual o motivo o assunto “Bolha Imobiliária” tomou conta do Brasil

    O MOTIVO POR QUAL FIZ O CANAL

    Se increvan. O MOTIVO POR QUAL FIZ O CANAL Por qual o motivo o assunto “Bolha Imobiliária” tomou conta do Brasil

    DEUS REVELA A UMA IRMã O MOTIVO POR QUAL MUITAS PESSOAS VãO FICAR NO ARREBAT ..

    Deus revela pra uma irma o motivo por qual muitas pessoas vão ficar no arrebatamento. DEUS REVELA A UMA IRMã O MOTIVO POR QUAL MUITAS PESSOAS VãO FICAR NO ARREBAT .. Por qual o motivo o assunto “Bolha Imobiliária” tomou conta do Brasil

    ÁUDIO DO CV COM O FDN EXPLICA O VERDADEIRO MOTIVO DA CHACINA EM MANAUS

    O suposto áudio entre cv e fdn traz a tona o motivo pelo qual o fdn e cv mataram e decapitaram 37 membros do pcc, e mais 23 detentos acusados de ... ÁUDIO DO CV COM O FDN EXPLICA O VERDADEIRO MOTIVO DA CHACINA EM MANAUS Por qual o motivo o assunto “Bolha Imobiliária” tomou conta do Brasil

    Tudo sobre Por qual o motivo o assunto “Bolha Imobiliária” tomou conta do Brasil, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Não deixe de ver isso

Distratos de imóveis: dados da Abrainc apontam que quase 40 mil imóveis tiveram as vendas canceladas

Sem regulamentação, os distratos têm sido fonte de longas disputas judiciais entre compradores e construtoras. Dados da Abrainc apontam que.