Popularidade de Dilma caminha para ser negativa

Home » Atualidades » Popularidade de Dilma caminha para ser negativa

charge_dilma_cocar_palacio

Crise, corrupção, desemprego, trapalhadas, alguns dos ingredientes para derrubar popularidade de qualquer politico. Os dados da pesquisa CNI/Ibope divulgados nesta quarta-feira (1o ) mostram que o número de brasileiros que considera o Governo ótimo ou bom caiu de 12% em março para 9% em junho. O número de pessoas que avalia o mandato da petista como ruim ou péssimo subiu de 64% para 68%.

De acordo com o levantamento CNI/Ibope, “as maiores reduções da popularidade ocorrem nos estratos em que a presidente tende a ser melhor avaliada”: pessoas com renda familiar baixa, os que residem na região Nordeste e os que possuem baixo grau de instrução. Ou seja, a base eleitoral do PT está aos poucos dando as costas para o Governo.

Isso em um contexto onde o próprio Lula criticou abertamente Dilma, admitindo que ela teria mentido nas eleições de 2014. E talvez a pior notícia para a presidenta seja que o fundo do poço ainda não chegou: “É possível cair mais? Sim”, afirma Fonseca. Ele cita o quadro econômico desfavorável e o aumento da inflação nos segundo semestre como fatores que podem derrubar ainda mais a aprovação do Governo.

Entre tantos outros indicadores negativos para a petista divulgados hoje – 83% desaprovam sua maneira de governar, 82% acham que o segundo mandato está sendo pior…,  se destaca o abalo na popularidade da presidenta entra as pessoas que declararam ter votado nela no segundo turno das eleições em 2014.

O escândalo da Lava Jato também foi um dos fatores que contribuíram com a queda na popularidade de Dilma. Quando questionados sobre quais notícias associam ao Governo, 20% citaram o caso de corrupção na Petrobras. Outros 16% falaram das mudanças nas regras da aposentadoria, e 8% falaram das alterações no acesso ao seguro desemprego.

Via El País
Aqui você fica por dentro o que acontece no Brasil e no mundo, celebridades, famoso que morreu ou faleceu na data de hoje, política, quem é o corrupto e ladrão do momento, crise econômica, qual partido que mais rouba, o próximo a ir pra cadeia, dinheiro sujo, charges e curiosidades.

    QUEDA DA POPULARIDADE DE DILMA ROUSSEFF CAUSA REAçãO NO PLANALTO

    Os detalhes com kennedy alencar. QUEDA DA POPULARIDADE DE DILMA ROUSSEFF CAUSA REAçãO NO PLANALTO Popularidade de Dilma caminha para ser negativa

    ECONOMIA VAI DE MAL A PIOR E POPULARIDADE DE DILMA DESPENCA

    A popularidade da presidente dilma rousseff despencou, de acordo com levantamento do instituto datafolha. as preocupações dos brasileiros em relação ao ... ECONOMIA VAI DE MAL A PIOR E POPULARIDADE DE DILMA DESPENCA Popularidade de Dilma caminha para ser negativa

    CENáRIO ECONôMICO DERRUBA POPULARIDADE DE DILMA

    Leia mais: http://folha.com/no1292335. CENáRIO ECONôMICO DERRUBA POPULARIDADE DE DILMA Popularidade de Dilma caminha para ser negativa

    O EMPREGO DE DILMA PÓS IMPEACHMENT E MAIS– PLANTÃO SENSACIONALISTA – CANAL ..

    Na edição de hoje: presidente temer anuncia série de medidas para ganhar popularidade; depois do impeachment, ex-presidente dilma arranja um novo ... O EMPREGO DE DILMA PÓS IMPEACHMENT E MAIS– PLANTÃO SENSACIONALISTA – CANAL .. Popularidade de Dilma caminha para ser negativa

    AéCIO NEVES: "QUEDA DE POPULARIDADE DO GOVERNO DILMA é RESULTADO DO CONJUNTO D ..

    O presidente nacional do psdb, senador aécio neves falou, nesta quinta-feira (27/03), em entrevista coletiva em brasília, sobre pesquisa cni/ibope publicada ... AéCIO NEVES: "QUEDA DE POPULARIDADE DO GOVERNO DILMA é RESULTADO DO CONJUNTO D .. Popularidade de Dilma caminha para ser negativa

    Tudo sobre Popularidade de Dilma caminha para ser negativa, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

Um comentário

  1. Com três anos e meio de mandato pela frente, uma debilidade econômica que não dá sinais de arrefecimento e com os patamares mais baixos em décadas de aprovação, a presidente Dilma Rousseff tem um futuro incerto, cuja saída seria a criação de uma agenda positiva, que parece improvável na avaliação de analistas.

    O cenário nebuloso tem trazido de volta à baila a improvável, porém não desprezível, possibilidade de uma interrupção do governo da petista, segundo analistas.

    “Pode um governo tão fraco, com a popularidade tão baixa, tão atrapalhado, se sustentar por mais três anos e meio?”, indagou o analista da MCM Consultores Associados Ricardo Ribeiro.

    “Acho que estamos em um momento em que voltou a ficar discutível quanto tempo vai durar o governo Dilma. Não acho que impeachment seja o mais provável, mas voltou a ganhar força essa questão.”

    O governo Dilma está a dias de ter suas contas julgadas no Tribunal de Contas da União (TCU) por supostas irregularidades fiscais, o que pode gerar um processo de impeachment por crime de responsabilidade contra a presidente, e segue sujeito a chuvas e trovoadas em meio aos desdobramentos da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção na Petrobras.

    Todo este cenário tem levado aos patamares mais baixos de popularidade de um presidente da República em décadas, como mostrou pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira, que apontou ainda pessimismo com o restante do mandato de Dilma. Um dos fatores principais para a baixa aprovação, a economia.

    Na avaliação dos analistas ouvidos pela Reuters, a saída para o cenário atual passa necessariamente pela criação de uma agenda positiva por parte do governo, que precisa incluir uma retomada da economia, o que parece pouco provável no curto prazo.

    “Ela (Dilma) tem que criar uma agenda positiva. O problema é que ela não consegue. Ela não tem habilidade para isso. A conjuntura só se agravou, as más notícias só aumentaram”, disse o cientista político do Insper Carlos Melo.

    O governo tem enfrentado, ainda, dificuldades com sua agenda no Congresso Nacional, apesar de sua ampla base parlamentar. Todas as medidas de ajuste fiscal enviadas pelo Executivo ao Legislativo até agora foram aprovadas com dificuldade e resultaram em economia inferior à estimada pelo governo quando as editou. Em outros casos, o Congresso incluiu nos textos propostas que aumentam os gastos do Executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Não deixe de ver isso

renan-chutado

Renan Calheiros é chutado da Presidência do Senado

É para glorificar de pé! O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu nesta segunda-feira, 5, ao pedido da.