Home » Charges » O futuro de Lula – Charge

O futuro de Lula – Charge

O futuro do ex-presidente Lula, para os blogs e sites patrocinados com dinheiro público, simpatizantes que o defendem de forma patológica seu ídolo  ele já está eleito presidente em 2018, para a outra metade…

futuro-lula

    ONE DIRECTION - HISTORY (OFFICIAL VIDEO)

    One direction's official music video for history. as featured on made in the a.m., listen on spotify http://smarturl.it/madamsp click to buy the album via itunes: ... ONE DIRECTION - HISTORY (OFFICIAL VIDEO) O futuro de Lula – Charge

    PRETO NO BRANCO - NINGUéM EXPLICA DEUS FT. GABRIELA ROCHA

    Já está disponível o sony music live do preto no branco! acompanhe um novo toda terça às 18h. assista a todos os vídeos deles no projeto aqui: ... PRETO NO BRANCO - NINGUéM EXPLICA DEUS FT. GABRIELA ROCHA O futuro de Lula – Charge

    VICTOR & LEO - NA LINHA DO TEMPO (VIDEOCLIPE OFICIAL)

    Videoclipe oficial da nova música "na linha do tempo" de victor e leo. baixe agora no itunes: http://som.li/15lvwuc cd "viva por mim" já disponível: ... VICTOR & LEO - NA LINHA DO TEMPO (VIDEOCLIPE OFICIAL) O futuro de Lula – Charge

    THE ROLLING STONES - RIDE 'EM ON DOWN

    Taken from blue & lonesome, the brand new album out now. buy it at http://www.rollingstones.com/blueandlonesome. directed by françois rousselet ... THE ROLLING STONES - RIDE 'EM ON DOWN O futuro de Lula – Charge

    OZUNA - DILE QUE TU ME QUIERES (VIDEO OFICIAL)

    Video oficial de "dile que tu me quieres" de ozuna #dilequetumequieres #ozuna descarga: ... OZUNA - DILE QUE TU ME QUIERES (VIDEO OFICIAL) O futuro de Lula – Charge

    Tudo sobre O futuro de Lula – Charge, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

4 Comentários

  1. João José Figueira

    E mais um ano chega ao fim…
    Nós brasileiros podemos comemorar o novo ano com bastante sidra e cachaça (com impostos maiores) pois sobrevivemos aos mais diversos ataques da nossa multifacetada sociedade…
    A tão comentada criminalidade crescente, aquela promovida pelas gangues organizadas, já não nos atemorizam tanto… A partir do momento que aprendemos a conviver com as quadrilhas do congresso nacional, as demais quadrilhas parecem um mal menor…
    No âmbito da saúde, caso algum brasileiro ainda esteja preocupado com a dengue ou a zika ou mesmo a chikungunya, tranquilize-se meu amigo… As pragas cancerosas de nomes ainda muito mais assustadores como as “pragas calheiros”, as “chagas de cunha” ou as “temer vampirescus” ou ainda as “lula patifárias” são milhões de vezes piores e, mesmo assim, estamos enfrentando todas estas pestes…
    E, finalmente, se você é muito voltado aos temas religiosos e está atemorizado quanto a uma possível ação global do demônio aproveitando a desordem mundial, lembre-se que estamos deixando a dilma (versão tupiniquim do capeta) encostada contra a parede e temerosa pelo seu futuro e o do seu projeto intitulado “infernum brazilianus”.
    Mas eu acredito que podemos ganhar destes vampiros(as)…
    Vamos torcer para que durante o transcorrer de 2016 sejam eles extirpados do nosso convívio…
    Daí sim, vamos comemorar um ano novo, o de 2017, com o coração aberto e a esperança de termos menos ladrões ao redor, roubando nossos bolsos e o que é ainda triste, as nossas esperanças…

  2. sinceramente, não entendi a charge.
    tem continuação?

  3. Seria melhor mesclarem as críticas, os brasileiros, principalmente os menos abonados, nesses doze anos que se passaram, sabem que ninguém era ou fora tão honesto, pelo menos, aproveitaram a chance para reter um pouco de conhecimento que deixaram escapar, para que não se deixem enganar com o samba de uma nota só. Vira o disco, tá feio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Não deixe de ver isso

Atentado ou não: Quem derrubou o avião com Teori Zavascki?

Acidente ou atentado? Tenho horror das teorias de complôs e conspirações frequentes na guerra de informações em que vivemos. Mas.