Honda Pop 110i 2016 – 2017

Home » Honda » Honda Pop 110i 2016 – 2017

poster_web_galo.qxd

Modelo de entrada da Honda, lançada no final de 2006 e com 820 mil unidades vendidas, a Pop 100 teve poucas alterações durante estes últimos anos. Em compensação, neste novo modelo apenas rodas, pneus, freios e suspensão não mudaram. O quadro de tubos de aço está com materiais mais leves e o motor, agora com 109,1 cm³, ganhou injeção eletrônica de combustível. Trata-se de um monocilíndrico com comando de válvulas simples no cabeçote, que gera 7,9 cv a 7250 rpm e 0,9 kgf.m a 5000 rpm – aumento de 29% na potência e 25% no torque em relação ao modelo anterior -, tendo ainda uma redução no consumo de até 8% segundo a Honda.

110i

Este novo motor, disponível somente a gasolina, teve (entre outras mudanças) o curso do pistão elevado e a adoção de um pistão mais leve. O escapamento e o catalizador são novos, enquadrando o conjunto na nova fase do PROMOT 4 (Programa de Controle de Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares) que entrará em vigor em janeiro de 2016, visando redução de poluentes. A motocicleta vem ainda com novas carenagens, mais ”robustas”, e uma nova rabeta com acabamento lateral imitando fibra de carbono. Além disso, os indicadores de direção foram reposicionados, a lanterna traseira é nova e o painel, agora mais moderno, inclui as sinalizações do sistema de injeção e de reserva de combustível.

Outra grande melhoria veio do novo conjunto ótico dianteiro que, com o aumento da superfície interna refletiva e a adoção de lâmpada de 35 watts (era 32), teve um ganho de luminosidade de 4800 para 25.100 lx (Lux = unidade de iluminamento). Colocada ao lado da anterior, a percepção da mudança é significativa. Não houve alterações na suspensão dianteira, que vem com garfos telescópicos simples com 100 mm de curso, e nem na traseira, com duplo amortecimento e curso de 79 mm. As rodas permanecem aro 17” na dianteira e 14” na traseira, com pneus 60/100 e 80/100 na frente e atrás, respectivamente. Os freios ainda são a tambor com diâmetro de 110 mm na dianteira e traseira.

Como anda?

Andamos na Pop carburada e depois na injetada no mesmo circuito delimitado por cones na pista do centro de treinamento. Foi notável o vigor da 110i em relação à anterior. A pequena motocicleta se mostrou ágil e amigável durante as voltas no circuito, com comandos leves e respostas precisas, mostrando-se apta a encarar “com o pé nas costas” o dia-a-dia de nossas cidades. Com suave partida a pedal e câmbio de quatro marchas (sendo todas para baixo), ela acelera rápido e tem trocas de marcha suaves. A suspensão também se comportou adequadamente nas frenagens e nas mudanças de direção.

Quanto custa?

Disponível nas cores branca, vermelha e preta, tendo como base a cidade de São Paulo. São três anos de garantia e custo zero do óleo em sete revisões. O público alvo é a população que procura um transporte rápido, durável e de baixo custo. Seu mercado atualmente está concentrado no norte e no nordeste, com 97% das vendas. Com esta renovação, porém, esse cenário deverá mudar, pois a pequena ganhou atributos para conquistar iniciantes em duas rodas, mensageiros e também usuários de scooter.

Preço: R$ 5.100

Lançamentos de motocicletas e automóveis da Honda, interior, preço, valor do seguro, cores, carros que estão chegando no mercado, outros que vão sair de linha, defeitos e como desbloquear central multimídia da marca.

3 Comentários

  1. Porra nem uma passei um tempao querendo comprar uma poto dessa de cor branca guando foi comprar veio a lutaria que não tinha e que não iam fabricar mas incompetência e falta de respeito com o cliente indiguinada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Não deixe de ver isso

ahd

Comparativo: Honda Civic x Audi A3 Sedan 2017

Os poucos carros alemães estãu deixando de ser unanimidade, entenda. Não faz muito tempo, dono de carro de marca japonesa.