NovasdoDia » Honda » Honda CR-V 2018: preço, ficha técnica e consumo

Honda CR-V 2018: preço, ficha técnica e consumo

O maior SUV da Honda no Brasil traz novidades na quinta geração. Além do design repaginado, o utilitário tem o motor 1.5 turbo, que estreou na versão Touring do Civc, mas com 192 cv – em vez de 173 cv do sedã. A transmissão é CVT. O utilitário está maior: 4 cm a mais no entre-eixos, ao todo são 4.66 m.

Dentro, o painel de instrumentos é igual ao do Civic. Ausência no Salão de São Paulo, o carro deve chegar aqui no final de 2017.

Construída sobre a plataforma do novo Civic, a quinta geração do CR-V não é só maior e mais bem acabada, como também ficou muito melhor de dirigir. A configuração avaliada (e que deve ser vendida no Brasil) foi a 1.5 turbo de 190cv. Nas versões mexicanas, os 24,7kgfm de torque só são mandados para as rodas dianteiras e sempre por meio da transmissão CVT, que aqui não é tão tediosa como em outras marcas.

A aceleração do conjunto satisfaz (de 0 a 100 km/h em apenas 7,8s, diz a Honda), mas o feeling não é parecido com a do Civic Touring — a proposta é mais familiar, obviamente. Os freios transmitem confiança e suavidade. A direção com assistência elétrica também faz bom trabalho e atende rapidamente aos pedidos do condutor. A suspensão independente nos dois eixos deixa o CR-V suave e controlável. De fato, acho que deve ser o mais modelo estável em sua categoria, superando inclusive o excelente Mazda CX-5 (que, infelizmente, não é vendido no Brasil).

Quem vê um CR-V de quinta geração ao vivo pela primeira vez fica com a impressão de que o modelo é maior do que o antecessor. E é verdade. O carro está 0,3cm mais alto, 3,5cm mais largo e 11cm mais longo. E ainda cresceu 4cm na distância entre-eixos, totalizando 2,66 metros. Isso o deixou ainda mais confortável e espaçoso, principalmente na segunda fila de assentos, onde quem tem mais de 1,80m de altura pode até cruzar as pernas ou se sentar no meio do banco traseiro — e ainda ter quase 15cm livres sobre a cabeça.

O porta-malas também cresceu. Para baixar o encosto dos bancos traseiros agora só é preciso puxar uma pequena alavanca. O piso pode ser posto de forma a que fique tudo plano com os encostos rebatidos, o que cria um fundo falso para guardar objetos e cria uma ampla área para bagagem (são 1.104 litros).

Os materiais do painel, console e forros das portas são melhores. Mas sem excessos, ou não estaríamos falando da Honda… Na versão Turbo Plus, que dirigimos, os bancos são forrados com couro. O painel está coberto por plástico de boa qualidade e, ainda que não seja acolchoado, tem boa aparência e ótima sensação tátil.

Os designers da marca se contiveram na hora de usar black piano, o que é bom pois esse tipo de acabamento preto brilhante suja e arranha muito facilmente. A imitação de madeira não ficou de fora, infelizmente, mas pelo menos tiveram o bom gosto de deixá-la fosca.

O sistema de som entrega qualidade aceitável e a tela de 7″ tem boa imagem, ainda que não seja das mais fáceis de operar. Aplaudimos o fato de a Honda ter instalado de volta o botão do volume. Também merecem elogios as quatro entradas USB (duas no console central e duas para quem vai no banco traseiro). A versão de topo de linha também traz teto solar e ar-condicionado com acionamento digital e duas zonas.

Preço: R$ 150 mil

Estreia: 2° semestre

Ficha técnica

Motor: Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, comando simples, flex
Cilindrada: 1.997 cm³
Potência: 155/150 cv a 4.800 rpm
Torque: 19,5/19,3 kgfm a 4.800 rpm
Transmissão/tração: Automático de 5 marchas; integral
Direção: Elétrica
Suspensão: Independente McPherson na dianteira e multilink na traseira
Freios: discos ventilados na frente e sólidos atrás
Pneus: 225/60 R17
Dimensões: Comprimento: 4,58 metros; Largura: 1,82 metros; Altura: 1,65 metro; Entre-eixos: 2,62 metros
Capacidades: Tanque 71 litros
Porta-malas: 501 litros
Peso: 1.579 kg

Números de teste

Aceleração
0-100 km/h: 12,4 segundos
0-1400 m: 18,7 segundos
0-1000 m: 33,6 segundos
Velocidade em 1.000m: 162 km/h
Velocidade real a 100 km/h: 99 km/h

Retomada
40-80 km/h: 5,5 segundos
60-100 km/h: 7,1 segundos
80-120 km/h: 8,6 segundos

Frenagem
100 km/h: 43,3 metros
80 km/h: 28,9 metros
60 km/h: 15,7 metros

Consumo urbano: 6,7 km/l
Consumo rodoviário: 9,4 km/l
Consumo médio: 8 km/l

CR-V EXL 2.0 16V 4WD Automático

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2008 Gasolina014053-840.274,00
2009 Gasolina014053-844.105,00
2010 Gasolina014053-847.972,00
2011 Gasolina014053-852.737,00
2012 Gasolina014053-873.832,00
2013 Gasolina014053-882.795,00
2014 Gasolina014053-890.207,00
2015 Gasolina014053-8118.098,00
2016 Gasolina014053-8130.250,00
Zero KM a gasolina014053-8144.008,00

Lançamentos de motocicletas e automóveis da Honda, interior, preço, valor do seguro, cores, carros que estão chegando no mercado, outros que vão sair de linha, defeitos e como desbloquear central multimídia da marca.

    NOVO HONDA CR-V 2015

    Teste: novo honda cr-v chega reestilizado e com novos equipamentos na linha 2015. o suv médio sai em versão única, topo de linha, exl por r$ 134.900 ... NOVO HONDA CR-V 2015 Honda CR V preço, ficha técnica e consumo

    VRUM - HONDA CR-V 2012 [TESTE]

    (vrum-15/07/12)há quem diga que o carro ficou mais bonito. emílio vai a campo e testa todas as novidades do honda crv. assista! VRUM - HONDA CR-V 2012 [TESTE] Honda CR V preço, ficha técnica e consumo

    2017 HONDA CR-V – REDLINE: REVIEW

    A complete remake for a very important model. honda makes very big changes to its best-selling cr-v for 2017. starting with a new chassis, turbo engine, and ... 2017 HONDA CR-V – REDLINE: REVIEW Honda CR V preço, ficha técnica e consumo

    Tudo sobre Honda CR V preço, ficha técnica e consumo, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *