NovasdoDia » Honda » Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250 2016: Comparativo, Preço, Consumo e Ficha Técnica

Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250 2016: Comparativo, Preço, Consumo e Ficha Técnica

O etanol continua sendo uma matriz energética importante para “blindar” o país da instabilidade no cenário internacional do petróleo. Embora o preço varie de acordo com a região do país, poder de escolha nunca é ruim. Honda e Yamaha continuam investindo na tecnologia Flex, que agora chega à CB 300R 2017, seis meses depois da Fazer 250.

Fazer250

CB300R


Comparamos as duas para descobrir se o uso do etanol traz benefícios práticos e quanto altera o desempenho e consumo de cada uma.

Fazer250-2

Para orientar o usuário, o sistema Flex da nova Honda possui uma luz indicadora no painel que acende quando há grande concentração de etanol no tanque e a temperatura ambiente está abaixo de 15°C.

CB300R-2

A luz amarela com o desenho de uma bomba de posto e a letra “g” alerta que haverá dificuldade para partida a frio e aconselha o abastecimento com gasolina – as duas fabricantes recomendam 20% de gasolina no tanque para uma partida mais rápida. Com o motor aquecido, a luz se apaga.

O sistema Blueflex da Yamaha tem funcionamento mais complexo. Quando a luz amarela no painel pisca com o desenho de uma ampulheta, está indicando que o tanque tem grande proporção de etanol e o motor ainda está frio (abaixo de 20°C), por isso é recomendável esperar que esquente para sair com a moto sem risco de falhas.

Neste caso, o piloto não pode partir com a moto e se a 1° marcha for engatada o motor de desliga automaticamente como medida de segurança. Quando a luz indicadora do sistema Blueflex estiver acesa, e não piscando, é possível partir com a moto.

Nos testes que realizamos com partidas a frio as duas não ofereceram dificuldades, mas a Yamaha apresentou engasgos nas acelerações com a luz ainda acesa.

  • O que mudou…

Para viabilizar o funcionamento com etanol as fabricantes tiveram que aprimorar seus modelos. As duas receberam um segundo filtro de combustível para aumentar a capacidade de retenção de sujeira e tratamento no interior do tanque para prevenir a corrosão.

Na CB 300R o bocal do tanque possui uma tela que segundo a fábrica, ajuda a prevenir incêndio e o alternador da moto teve sua capacidade de geração ampliada para atender ao maior esforço de partida a frio.

Já a Fazer 250 foi equipada com uma válvula que fecha o bocal do tanque para minimizar a evaporação do etanol e bomba de combustível com mais pressão para injetar maior quantidade de combustível (precisa ser injetado mais etanol que gasolina).

A Honda divulga que utilizando somente etanol há um ganho imperceptível de desempenho do motor, passando de 26,5 cv para 26,7 cv de potência e de 2,82 kgf.m para 2,86 kgf.m de torque, enquanto a Yamaha afirma que não há melhorias consideráveis na performance do motor utilizando etanol e mantém os mesmos 21 cv de potência e 2,1 kgf.m de torque.

Apesar do que dizem as fichas técnicas, com ambas abastecidas de etanol notamos uma melhoria evidente de desempenho da CB 300R, que passa a demonstrar mais disposição em giros elevados que a Yamaha. O teste de 0  a 100 km/h com a CB 300R foi feito em 10s46 e 12s42 com a Fazer 250.

Rodamos por vias urbanas com e sem garupa para simular a condição mais comum de uso, e o consumo médio da Fazer 250 levou vantagem  com a média de 28 km/l, contra os 25 km/l da CB 300R. Considerando a capacidade dos tanques de 19,2 litros da Yamaha e 18,4 litros da Honda, a autonomia da Fazer 250 é significativamente maior, de 537 km contra 460 km da CB.

Mesmo com as variações no preço do etanol não o tornando a opção mais vantajosa em todos os estados (o motor consome em média 30% mais, então o etanol precisa ser mais que 30% mais barato para valer a pena), a tecnologia bicombustível permite a escolha mesmo por razões não financeiras e simplifica o mercado com um produto que pode ser vendido em todo o país.

Se a escolha for por razões econômicas, a Fazer consome menos e oferece maior autonomia, enquanto a CB anda mais e gasta mais. As duas custam praticamente o mesmo, com diferença de R$ 300 a favor da Yamaha.

  • Honda CB 300R Flex:

Gostamos:
– Desempenho do motor.
– Simplicidade do sistema flex.
Não gostamos:
– Vibração do motor.
Conclusão:
O desempenho superior do motor da CB Flex cobra o preço no consumo de etanol.

  • Ficha Técnica:

Motor: 291, 6CC, 1 cilindro, 4 válvulas, comando duplo no cabeçote, refrigeração a ar.
Diâmetro x curso: 79 MM x 59,5 MM.
Taxa de compressão: 9,0:1.
Potência: 26, 53 cv (26, 73 cv com etanol) a 7.500 rpm.
Torque: 2,82 kgf.m (2,86 kgf.m com etanol) a 6.500 rpm.
Alimentação: Injeção eletrônica.
Câmbio: 5 marchas.
Chassi: Berço semiduplo em tubos de aço.
Comprimento: 2.085 MM
Largura: 745 MM
Altura: 1.040 MM
Altura do banco: 781 MM
Entre-eixos: 1.402 MM
Distância do solo: 183 MM
Peso: 143 kg (seco)
Tanque de combustível: 18, 4 litros
Preços: R$ 12.000 e 13.690 (ABS)

Medições:
-Aceleração de 0 a 100 km/h: 10s46

Frenagem:
60 a 100 km/h ………. 18, 40 M
80 a 0 km/h ………. 29,41 M
100 a 0 km/h ………. 55,39 M

Retomada em 5° marchas
40 a 60 km/h ………. 5s31
60 a 80 km/h ………. 5s38

Condições do teste:
– 750 MM de altitude
– 23°C
– Umidade relativa a 43%
– Pressão ATM
– 1017 HPA

  • Yamaha Fazer 250 BlueFlex:

Gostamos: 
– Economia de combustível e autonomia
– Motor vibra pouco
Não gostamos:
– Falhas durante o aquecimento com etanol
Conclusão:
– Economia  e autonomia são os principais apelos da Fazer BlueFlex, que é ligeiramente mais lenta que a CB.

Motor: 249CC, 1 cilindro, 2 válvulas, comando no cabeçote, refrigeração a ar.
Diâmetro x curso: 74 MM x 58 MM.
Taxa de compressão: 9,8:1.
Potência: 21 a 8.000 rpm.
Torque: 2,1 kgf.m a 6.500 rpm.
Alimentação: Injeção eletrônica.
Câmbio: 5 marchas.
Chassi: Berçoduplo em tubos de aço.
Comprimento: 2.065 MM
Largura: 745 MM
Altura: 1.065 MM
Altura do banco: 805 MM
Entre-eixos: 1.360 MM
Distância do solo: 190 MM
Peso: 138 kg (seco)
Tanque de combustível: 19,2 litros
Preços: R$ 11.690

Medições:
– Aceleração de 0 a 100 km/h: 12s42

Frenagem:
60 a 0 km/h ………. 17,75 M
80 a 0 km/h ………. 31,37 M
100 a 0 km/h ………. 51,86 M

Retomada em 5° marcha:
40 a 60 km/h ………. 5s22
60 a 80 km/h ………. 5s73

Condições do teste:
– 750 M de altitude
– 23°C
– Umidade relativa 43%
– Pressão ATM
– 1017 HPA

Tags: 2014 – 2015 – Motocicleta

Lançamentos de motocicletas e automóveis da Honda, interior, preço, valor do seguro, cores, carros que estão chegando no mercado, outros que vão sair de linha, defeitos e como desbloquear central multimídia da marca.

    COMPARATIVO HONDA CB 300R X YAMAHA FAZER 250 X DAFRA NEXT 250 - MOTONEWS

    Facebook: https://www.facebook.com/motonewsbr blog oficial: http://canal-motonews.blogspot.com.br/ COMPARATIVO HONDA CB 300R X YAMAHA FAZER 250 X DAFRA NEXT 250 - MOTONEWS Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250 2016 Comparativo, Preço, Consumo e Ficha Técnica

    SUZUKI INAZUMA 250 X HONDA CB 300R X DAFRA NEXT 250 X YAMAHA FAZER 250 - UM COMP ..

    Neste vídeo segue uma comparação visual entre as nakeds: suzuki inazuma 250, honda cb 300r, dafra next 250 e a yamaha fazer 250. a parte final deste ... SUZUKI INAZUMA 250 X HONDA CB 300R X DAFRA NEXT 250 X YAMAHA FAZER 250 - UM COMP .. Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250 2016 Comparativo, Preço, Consumo e Ficha Técnica

    VISãO DO MOTOQUEIRO: HONDA/CB300R X YAMAHA/FAZER 250!

    Um salve e obrigado aos inscritos! a intenção do vídeo é mostrar o trânsito de brasília/df na minha visão! valeu! VISãO DO MOTOQUEIRO: HONDA/CB300R X YAMAHA/FAZER 250! Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250 2016 Comparativo, Preço, Consumo e Ficha Técnica

    [COMPARATIVO] HONDA CB 250 TWISTER X YAMAHA FAZER 250 X DAFRA NEXT 250 X KTM DUK ..

    Twitter:https://twitter.com/motonewsbr facebook: https://www.facebook.com/motonewsbr blog oficial: http://canal-motonews.blogspot.com.br/ [COMPARATIVO] HONDA CB 250 TWISTER X YAMAHA FAZER 250 X DAFRA NEXT 250 X KTM DUK .. Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250 2016 Comparativo, Preço, Consumo e Ficha Técnica

    COMPARATIVO YAMAHA MT 03 X HONDA CB 500F

    Um simples comparativo entre as motos yamaha mt 03 e a honda cb 500f, são categorias diferente, mas com tecnologias semelhantes. ai vale de cada um ... COMPARATIVO YAMAHA MT 03 X HONDA CB 500F Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250 2016 Comparativo, Preço, Consumo e Ficha Técnica

    Tudo sobre Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250 2016 Comparativo, Preço, Consumo e Ficha Técnica, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

Novidades da Yamaha 2016 / 2017

    Com a FZ 25, nova Yamaha Fazer 250 mostra a cara

    A Yamaha na Índia antecipa o que poderá ser a nossa nova Fazer 250 por aqui a partir de 2018; não há confirmação, mas os rumores são bem fortes

    O post Com a FZ 25, nova Yamaha Fazer 250 mostra a cara apareceu primeiro em Motonline.

    Uma Yamaha SCR 950 especial, por Jeff Palhegyi Designs

    Uma motocicleta exclusiva, totalmente personalizada, de acordo com seu estilo. seu gosto, sua personalidade. Veja se esta Yamaha SCR 950 está do seu agrado!

    O post Uma Yamaha SCR 950 especial, por Jeff Palhegyi Designs apareceu primeiro em Motonline.

    Viagem de moto ao pantanal, em busca da onça pintada

    Existem viagens de moto que são aventuras genuínas, gravando com poeira, sorrisos e lembranças para sempre nossas memórias. Esta é mais uma destas, que proporciona uma experiência inesquecível: viagem de moto de São Paulo ao Pantanal, com 2.500 km de chão e uma missão: encontrar um dos felinos mais incríveis do mundo – e o maior […]

    O post Viagem de moto ao pantanal, em busca da onça pintada apareceu primeiro em Motonline.

    Teste XTZ 250 Lander: divertidamente trail

    Genuinamente Trail, a Yamaha XTZ 250 Lander é simples e divertida; uma moto para quem precisa fazer uso urbano e curte o off-road no final de semana

    O post Teste XTZ 250 Lander: divertidamente trail apareceu primeiro em Motonline.

    Yamaha do Brasil vai com Ricardo Martins ao Dakar 2017

    O estreante Ricardo Martins, Catarinense de 36 anos, estreia no dia 2 de janeiro, em Asunción, Paraguai com sua Yamaha WR 450F; o desafio é terminar a prova

    O post Yamaha do Brasil vai com Ricardo Martins ao Dakar 2017 apareceu primeiro em Motonline.

    Tour Interativo Crosser coloca pequena trail da Yamaha à prova

    O Tour interativo Crosser passou por diversos tipos de terreno, partindo de Guarulhos (SP) para chegar até o Pantanal no Mato Grosso

    O post Tour Interativo Crosser coloca pequena trail da Yamaha à prova apareceu primeiro em Motonline.

    Família Yamaha MT 2017 chega com novas cores

    As motos da família Yamaha MT 2017 recebem mudanças apenas nas cores para 2017, seguem a ideia: Em time que está ganhando não se mexe

    O post Família Yamaha MT 2017 chega com novas cores apareceu primeiro em Motonline.

    Yamaha Neo 125: destaque na paisagem urbana

    É um transformer? Parece um herói japonês dos quadrinhos, mas é apenas a Yamaha Neo 125, que veio para agitar o segmento de scooter

    O post Yamaha Neo 125: destaque na paisagem urbana apareceu primeiro em Motonline.

    Teste Yamaha Neo 125: boa surpresa!

    Essa não tem nada a ver com a que você conheceu; a Yamaha Neo 125 está toda remodelada, como um transformer: vira moto, vira scooter, vira cub

    O post Teste Yamaha Neo 125: boa surpresa! apareceu primeiro em Motonline.

    Acompanhe o Tour Interativo Crosser 2017

    Para celebrar o sucesso da Yamaha Crosser, a Yamaha realiza o Tour Interativo Crosser, que vai percorrer mais de 2 mil km de Guarulhos até o Pantanal

    O post Acompanhe o Tour Interativo Crosser 2017 apareceu primeiro em Motonline.


Um comentário

  1. Para que fique mais forte e melhor na partida , vou dar uma dica, troque a vela comum por uma de IRIDIUN , mas se é para andar mais ai voce coloca uma ponteira esportiva, e troque o pião de 13D para 15D, JÁ É O SUFICIENTE pois a ponteira esportiva tem a saidas dos gases mais livre proporcionando mais descarga e aumentando a força do motor, dessa forma a moto vai ganhar uns CV a mais e com a vela IRIDIUN a queima é 100% dos gases melhorando a combustão e força e até na economia, a diferença é nitida voce só vai gastar na vela uns 85 reias mas a ponteira é mais cara uns 350 a 5oo reias. mas vale a pena pois não modifica nada no motor continua original mas com maior força e velocidade, dica dada ok . tenho moto desde os 18 anos são 30 anos de moto e estrada algumas dicas são validas .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Não deixe de ver isso

CEF vai aumentar linha de crédito para financiamento de motocicletas

Uma boa notícia para quem tá pretendendo financiar moto. A Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e.