Honda Bros 160 x Yamaha Crosser 2016 – Comparativo

Home » Honda » Honda Bros 160 x Yamaha Crosser 2016 – Comparativo

comparativo-honda-yamaha

Está em dúvida em qual comprar, qual a mais rápida, a mais econômica, qual a que tem o melhor valor de revenda e qual a mais confortável, descubra logo abaixo.

Apesar de indicadas para o mesmo tipo de consumidor, cada modelo tem um DNA próprio. No caso da Bros, a vocação para o fora de estrada é marcante, como prova seu para-lama dianteiro elevado e as linhas da carenagem, típicas de modelos que encaram a terra. Já o modelo da Yamaha segue uma proposta mais urbana, denunciada pelo para-lama rente a roda. O design moderno, com linhas agressivas e até um pequeno “bico de pato”, está mais para uma funbike descolada.
Os painéis também refletem um pouco da personalidade de cada uma das motos. Quem pilota de forma esportiva e curte acompanhar o trabalho do motor nas trocas de marcha será feliz com a Crosser, por conta do enorme conta-giros. Já a Bros mostrou ser mais ligada às obrigações da vida e traz um prático relógio de horas.

Motores de um cilindro

A semelhança de motorização é grande já que ambas usam propulsores flex, de um cilindro, duas válvulas e arrefecidos a ar. Equipada com motor maior, de 162,7 cm³, a Honda oferece mais potência. São 14,7 cv (a 8.500 giros) contra os 12,7 cv (a 7.500 giros) da Yamaha. Na prática, a Yamaha exige mais aceleração para manter a velocidade.

Outro fator que conta a favor da Honda é o torque máximo de 1,6 kgf.m a 5.500 giros contra 1,26 kgf.m a 6.000 rpm da Yamaha. Esses números justificam a diferença de desempenho na estrada, principalmente em aclives, ao transportar garupa ou enfrentar vento contrário. Na cidade o melhor torque da Honda é percebido pelo menor número de troca de marchas (câmbio de cinco marchas, assim como a Yamaha), o que é um conforto a mais para o piloto.

As duas também apresentam baixo consumo. Conduzidas em um ritmo moderado (90 km/h) e abastecidas apenas com gasolina, a Bros cravou 46 km/litro enquanto a Crosser ficou nos 40 km/litro. Isso, na estrada. Já na cidade o consumo aumentou para 35 km/litro na Bros e 32 km/litro na Crosser.

No tanque da Bros, cabem 12 litros o que permite uma autonomia superior aos 400 quilômetros. O tanque da Crosser, embora um pouco maior, com 12,5 litros tem autonomia semelhante. Ao abastecer surge outra diferença que o piloto sentirá no dia-a-dia: a trail da Honda conta com uma bela tampa no padrão aeronáutico, mais segura e também mais prática para abrir usando luvas. Na Crosser a tampa é convencional.

Diferenças de ciclística

Na Yamaha a pegada é mais agressiva graças ao banco em dois níveis com generosa camada de espuma. A postura, com o corpo jogado a frente, também é mais radical, o que instiga o piloto a atacar as curvas de forma mais inclinada. Isso faz da Crosser também mais ágil do que sua rival em mudanças de direção, como as exigidas no trânsito.

A Bros, por sua vez, é mais comportada ao pilotar, graças ao guidão mais largo e à posição relaxada dos braços. A suspensão macia também ajuda na sensação de conforto, enquanto absorve as irregularidades do solo de forma satisfatória.

No quesito freios, a Honda leve grande vantagem por contar com discos nas duas rodas, sendo 240 mm de diâmetro na dianteira e 220 na traseira. A Yamaha usa apenas um de 230 mm de diâmetro na roda dianteira, enquanto a frenagem da roda traseira é feita por um tambor de 190 mm. Essa diferença é sensível na pilotagem das duas, principalmente no espaço de frenagem.

Manutenção e garantia

Todo piloto sabe a importância do ajuste da corrente, na Bros ele é mais moderno e de fácil regulagem, já na Crosser é um velho conhecido, pois é idêntico aos usados na DT 180 (aquela dos anos de 1980). Por outro lado, a Yamaha mostrou ser mais cuidadosa na proteção do amortecedor traseiro. O fabricante instalou uma capa protetora para evitar que os detritos do pneu atinjam o amortecedor.

Na concessionária, o comprador da Honda conta com três anos de garantia e um programa que inclui sete trocas de óleo grátis – condicionado a fidelização da revisão. Quem optar pela Crosser terá direito a garantia de um ano, mas pode contar com o plano de revisões programadas, com preços fechados até os 30 mil quilômetros.

Conclusão

A Honda Bros mostrou ser uma moto mais racional. Mais potente, permite viagens com mais conforto e segurança para ultrapassagens. É a indicada para quem mora em uma cidade e trabalha (ou estuda) em outra, por exemplo, principalmente se for usá-la em auto-estradas com trânsito mais rápido.

Por outro lado, a Crosser é uma moto que se sente mais à vontade na cidade. Mais baixa que a Bros e com visual mais ousado, o modelo é ótimo para quem gosta de trocar de marcha, além de serpentear entre os carros no trânsito conturbado com maior desenvoltura.

Peças e Serviços

Honda Bros – Yamaha Crosser
Pastilha dianteira 115,00 – 100,00
Pastilha Traseira 75,00 – 90,00 (lona)
Pisca (esq.) 32,00 – 48,90
Manete (esq.) 23,00 – 19,00
Retrovisor (esq.) 48,00 – 23,00
Guidão 86,00 – 100,00
Troca de óleo 23,80 – 47,30 (2 litros, filtro e mão de obra)
Garantia 3 anos – 1 ano

Pneus
As duas motos usam rodas raiadas com as mesmas medidas de pneu, 110/90 – 17 na traseira e 90/90 – 19 na dianteira. A Yamaha optou pelo pneu Metzeler Tourance enquanto a Honda usa o Pirelli MT 60. Os preços também são diferentes. Enquanto o Pirelli custa R$ 243,00 (traseiro) e 195,00 (dianteiro), o dono da Crosser vai gastar menos na hora da troca: R$ 209,00 o traseiro e R$ 162,00 o dianteiro.

FICHA TÉCNICA

Honda NXR 160 Bros ESDD
Motor Monocilíndrico, OHC, 4 tempos, arrefecido a ar
Cilindrada 162,7 cm³
Potência máxima 14,5 cv a 8.500 rpm (gasolina) ou 14,7 cv a 8.500 rpm (álcool)
Torque máximo 1,46 kgf.m a 5.500 rpm (gasolina) ou 1,6 kgf.m a 5.500 rpm (álcool)
Alimentação Injeção Eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection)
Capacidade do tanque 12 litros
Câmbio Cinco velocidades
Transmissão final Corrente
Suspensão dianteira Garfo telescópico com 180 mm de curso
Suspensão traseira Monochoque com 125 mm de curso
Freio dianteiro Disco de 240 mm de diâmetro
Freio traseiro Disco de 220 mm de diâmetro
Chassi Berço semiduplo
Dimensões (C x L x A) 2.060 X 810 X 1.158 mm
Altura do assento 842 mm
Altura mínima do solo Não Disponível
Entre-eixos 1.356 mm
Peso seco 121 kg (versão ESDD)
Cores preto, vermelho e branco
Preço público sugerido R$ 10.127,00 (ESDD)

Yamaha XTZ 150 Crosser
Motor Arrefecimento a ar, SOHC, monocilíndrico, quatro tempos, 2 válvulas
Capacidade cúbica 149,3 cm³
Potência máxima (declarada) 12,2 cv a 7.500 rpm (gasolina) e 12,4 cv a 7.500 rpm (etanol)
Torque máximo (declarado) 1,28 kgf.m a 6.000 rpm (gasolina) e 1,29 kgf.m a 6.000 rpm (etanol)
Câmbio Cinco marchas
Transmissão final corrente
Alimentação Injeção eletrônica
Partida Elétrica
Quadro Berço semi-duplo em aço
Suspensão dianteira Garfos telescópicos com 180 mm de curso
Suspensão traseira Monoamortecida com link e 56,5 mm de curso
Freio dianteiro Disco simples de 230 mm de diâmetro (versão ED)
Freio traseiro Tambor mecânico de 130 mm de curso
Pneus 90/90-19 (diant.) / 110/90-17 (tras.)
Comprimento 2.050 mm
Largura 830 mm
Altura 1.140 mm
Distância entre-eixos 1.350 mm
Distância do solo 235 mm
Altura do assento 836 mm
Peso a seco 120 kg
Tanque 12 litros
Cores Branco, Cinza fosco e Laranja
Preço sugerido R$ 10.515,00 (versão ED)

Fonte: infomoto e moto.com.br

 

Lançamentos de motocicletas e automóveis da Honda, interior, preço, valor do seguro, cores, carros que estão chegando no mercado, outros que vão sair de linha, defeitos e como desbloquear central multimídia da marca.

    COMPARATIVO HONDA BROS 160 VS YAMAHA CROSSER 150 - MOTONEWS

    Twitter:https://twitter.com/motonewsbr facebook: https://www.facebook.com/motonewsbr blog oficial: http://canal-motonews.blogspot.com.br/ COMPARATIVO HONDA BROS 160 VS YAMAHA CROSSER 150 - MOTONEWS Honda Bros 160 x Yamaha Crosser 2016 – Comparativo

    COMPARATIVO HONDA NXR 160 BROS X YAMAHA XTZ 150 CROSSER

    Veja mais em www.motonline.com.br. COMPARATIVO HONDA NXR 160 BROS X YAMAHA XTZ 150 CROSSER Honda Bros 160 x Yamaha Crosser 2016 – Comparativo

    CROSSER 150 VS BROS 160, QUEM LEVA à MELHOR? ☆YAMAHA VS HONDA☆ (RE-EDITE)

    Blog do canal!, http://jsmotovlog.blogspot.com.br curti pagina jsmotovlog facebook! https://www.facebook.com/jsmotovlog instagram! CROSSER 150 VS BROS 160, QUEM LEVA à MELHOR? ☆YAMAHA VS HONDA☆ (RE-EDITE) Honda Bros 160 x Yamaha Crosser 2016 – Comparativo

    YAMAHA LANDER 250 VS HONDA BROS / GP ALPHA

    Salvador.amaral. YAMAHA LANDER 250 VS HONDA BROS / GP ALPHA Honda Bros 160 x Yamaha Crosser 2016 – Comparativo

    COMPARATIVO YAMAHA XTZ 150 CROSSER VS HONDA NXR 150 BROS MOTONEWS

    Facebook: https://www.facebook.com/motonewsbr blog oficial: http://canal-motonews.blogspot.com.br/ COMPARATIVO YAMAHA XTZ 150 CROSSER VS HONDA NXR 150 BROS MOTONEWS Honda Bros 160 x Yamaha Crosser 2016 – Comparativo

    Tudo sobre Honda Bros 160 x Yamaha Crosser 2016 – Comparativo, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

Novidades da Yamaha 2016 / 2017

    Yamaha Neo 125: destaque na paisagem urbana

    É um transformer? Parece um herói japonês dos quadrinhos, mas é apenas a Yamaha Neo 125, que veio para agitar o segmento de scooter

    O post Yamaha Neo 125: destaque na paisagem urbana apareceu primeiro em Motonline.

    Teste Yamaha Neo 125: boa surpresa!

    Essa não tem nada a ver com a que você conheceu; a Yamaha Neo 125 está toda remodelada, como um transformer: vira moto, vira scooter, vira cub

    O post Teste Yamaha Neo 125: boa surpresa! apareceu primeiro em Motonline.

    Acompanhe o Tour Interativo Crosser 2017

    Para celebrar o sucesso da Yamaha Crosser, a Yamaha realiza o Tour Interativo Crosser, que vai percorrer mais de 2 mil km de Guarulhos até o Pantanal

    O post Acompanhe o Tour Interativo Crosser 2017 apareceu primeiro em Motonline.

    Yamaha Crosser 2017 traz poucas mudanças

    Com nova cor, nova iluminação de painel e novos grafismos, a Crosser 2017 não traz qualquer mudança técnica e segue como uma boa opção on-off-road pequena

    O post Yamaha Crosser 2017 traz poucas mudanças apareceu primeiro em Motonline.

    Chegou a nova Yamaha Neo 125

    A Yamaha apresenta o scooter Neo 125, que chega em outubro acompanhado de um marketing agressivo e preço de R$7.990,00 para ganhar 40% do segmento

    O post Chegou a nova Yamaha Neo 125 apareceu primeiro em Motonline.

    Factor 150 fez 79 km com um litro de gasolina

    Dez, 20, 30, 40? Quantos quilômetros a sua moto faz com um litro de gasolina? Testar a economia da Factor 150 e bater novos recordes de consumo eram os objetivos da Yamaha ao promover o primeiro Rally da Economia. O evento ocorreu em Florianópolis (SC), nas proximidades da concessionária Geração, no último final de semana, em um circuito de um quilômetro montado especialmente […]

    O post Factor 150 fez 79 km com um litro de gasolina apareceu primeiro em Motonline.

    Factor 125i é bicombustível e tem injeção eletrônica

    A YBR Factor 125i segue os passos naturais da evolução tecnológica e passa a ser bicombustível (Blueflex) com injeção eletrônica de combustível

    O post Factor 125i é bicombustível e tem injeção eletrônica apareceu primeiro em Motonline.

    Yamaha Fazer 150: novos freios UBS em 2017

    Para oferecer mais segurança nas frenagens, Yamaha adota sistema na Fazer 150 o UBS - Unified Brake System) - semelhante ao freio combinado da concorrente

    O post Yamaha Fazer 150: novos freios UBS em 2017 apareceu primeiro em Motonline.

    Recall da Yamaha no Japão envolve mais de 15.000 motos

    Da série das pequenas, de 250cc e 321cc - Recall da Yamaha no Japão chama para substituir peças em mais de 15.000 motos produzidas

    O post Recall da Yamaha no Japão envolve mais de 15.000 motos apareceu primeiro em Motonline.

    Yamaha N-Max: teste completo

    O Yamaha N-Max é o novo integrante do mais promissor segmento do mercado brasileiro e mostra na prática que pode enfrentar de frente o líder Honda PCX

    O post Yamaha N-Max: teste completo apareceu primeiro em Motonline.


11 Comentários

  1. Edson F Paschoalino

    Eu tive uma Yamaha Crosser 150 2014/2015 , a media de consumo estrada/rua 42 KM por Litro. Fiquei com ela um ano e meio, andei 5000 KM, nunca deu problema, não tive que apertar nenhum parafuso, vendi
    para trocar meu carro, mas quando puder compro outra na hora. Podem confiar a moto é excelente.
    Macia, econômica, anda bem, silenciosa, pilotagem prazerosa.

  2. Gostaria de receber notícias no meu novo e-mail.
    Obrigado

  3. Gostaria de receber notícias no meu e-mail.

  4. rafael binotto

    Falaram tudo das 2 motos,só não falaram o preço. Favor enviar por email o valor das duas.

  5. Puxa saco da Honda!

  6. Reportagem claramente tendenciosa para a Honda.
    Meu irmão tem um Bros 160 e eu a Crosser. A Crosser só perde pelo freio traseiro da Bros. O resto a Crosser é absolutamente superior.
    Quem tiver duvida faz um teste drive nas duas.
    O desespero da Honda em fazer uma moto 10cc a mais para combater a Crosser foi um erro de engenharia grotesco.
    Parabéns a Yamaha pela dedicação no projeto da Crosser. Com certeza nao foi feito as pressas como na Honda.

  7. Vinícius dos santos ferreira

    Boa noite amigos que fizeram os teste comparativo entre a Broz 160 e a Yamaha crosser 150,definitivamente quem fez os testes não reconhecem uma máquina genuína pois tenho uma crosser 150 2014 e nem de longe a Broz 160 anda como a crosser ,por diversas vezes alcancei 135km a 9500rpm sozinho e com minha esposa na garupa 125km a 9500rpm ou seja Yamaha é pra quem sabe tocar não para quem quer passear

  8. Achei essa reportagem simplesmente ridicula, tenho um provedor de internet e tenho duas motos, uma Bros 2015 e uma Crosser 2015 comprada depois, as diferenças das motos sao gritantes, a unica coisa que a bros ganha da crosser é realmente o freio, o resto que foi dito na reportagem é balela. Só um ex. a bros a cada 500km ou menos tenho que apertar a corrente, que ja chegou a sair comigo quando a moto estava com menos de 2000km, tinha que apertar constantemente, o banco da bros é uma merda, estreito e simplesmente abaca com o motoqueiro, fora a questao da motorização, simplesmente a bros toma um pau. Na crosser agora comigo com 6500km nunca tive que apertar a corrente, o banco bem mais largo, suspenção macia, muito melhor até para que viaja no carona. Somente o freio da bros é melhor o resto nao tem comparação. A crosser é muito melhor, ao ponto de eu colocar a bros a venda pra comprar outra crosser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Não deixe de ver isso

ahd

Comparativo: Honda Civic x Audi A3 Sedan 2017

Os poucos carros alemães estãu deixando de ser unanimidade, entenda. Não faz muito tempo, dono de carro de marca japonesa.