Estímulo do Banco Central deve endividar ainda mais famílias, prevê economista

Home » Economia » Estímulo do Banco Central deve endividar ainda mais famílias, prevê economista

el-entrar-asustado-del-hombre-abajo-en-mala-economía-8678392

Que estamos uma crise econômica não resta dúvida, que o governo sempre faz lambança também não é nenhuma novidade, então o que pensa os economistas sobre o assunto.

A liberação de compulsório pelo Banco Central é mais um estímulo ao endividamento das famílias. Acontece em um contexto de crescimento praticamente zero do PIB e de inflação no teto da meta, corroendo os salários. Um dos objetivos da medida é impulsionar o financiamento de veículos, mas tomar crédito agora é pagar mais juros, depois do forte aumento da taxa Selic.

O BC atua, assim, como um mau conselheiro para os consumidores. Num primeiro momento, elevou a taxa básica de juros de 7,25%, em abril do ano passado, para 11%, este ano, numa sucessão de nove elevações consecutivas. Depois, fez duas rodadas de diminuição de compulsório — dinheiro que os bancos são obrigados a deixar parado no BC — para estimular a liberação de empréstimos pelo setor financeiro. Ou seja, primeiro, encareceu o custo do dinheiro para os tomadores, depois, estimulou as dívidas.

Para entender melhor o encarecimento das linhas, é bom olhar para a Nota de Política Monetária. Os juros médios pagos para o financiamento de veículos subiram de 19,7% ao ano, em março de 2013, para 23% agora. Na aquisição de outros bens, saltaram de 68% para 77%. Quem já está enrolado com as dívidas, e precisa tomar crédito pessoal, também já está sentindo o gosto mais amargo dos juros. O consignado teve aumento médio de 24,6% para 25,6%, enquanto a taxa para quem está com a corda no pescoço disparou: o cheque especial saltou de 137% para 171% ao ano.

A medida é contraditória no combate à inflação, que permanece no teto da meta, em 6,5%, pelo último dado do IPCA, de julho. Também dificulta a formação de poupança bruta da economia, que caiu para o nível mais baixo dos últimos 15 anos, para apenas 12,7% do PIB no primeiro trimestre. Sem poupança, não há como financiar investimentos.

  • Indústria e serviços

A economista Fernanda Consorte, do banco Santander, prevê crescimento da indústria de apenas 0,1% de junho para julho. O que tem impedido uma alta maior é a falta de reformas que deem competitividade ao setor.

— Não há reformas em curso ou mudança iminente no câmbio. Não haverá recuperação forte na produção nos próximos meses — disse.

SERVIÇOS PERDEM FORÇA. A receita do setor de serviços teve alta nominal de 8% em 12 meses até junho. É a menor taxa desde janeiro de 2013, mais um indício do PIB fraco do segundo trimestre. Descontada a inflação de 6,52% do período, o crescimento real é de 2,48%.

Com informações via oglobo

Notícias da economia brasileira atual, bolha imobiliária, mercado de ações, bolsas, etc.

    JAPãO: BANCO CENTRAL MANTéM POLíTICA DE ESTíMULO à ECONOMIA - ECONOMY

    O banco do japão anunciou que vai manter a política de estímulo à economia. a instituição mantém o plano adotado em 2013, apesar da valorização do iene, ... JAPãO: BANCO CENTRAL MANTéM POLíTICA DE ESTíMULO à ECONOMIA - ECONOMY Estímulo do Banco Central deve endividar ainda mais famílias, prevê economista

    BANCO CENTRAL DOS EUA DECIDE REDUZIR ESTíMULOS à ECONOMIA DO PAíS -

    Além disso, disse que vai continuar a retirar essas medidas, gradualmente, enquanto a economia norte-americana der sinais de melhora. ver episodio: ... BANCO CENTRAL DOS EUA DECIDE REDUZIR ESTíMULOS à ECONOMIA DO PAíS - Estímulo do Banco Central deve endividar ainda mais famílias, prevê economista

    FED DEVE REDUZIR ESTíMULOS E MANTER A POLíTICA MONETáRIA DOS EUA INALTERADA - ..

    Arranque da reunião da reserva federal (fed) norte-americana na véspera de serem conhecidos, na quarta-feira, vários indicadores, incluindo a primeira ... FED DEVE REDUZIR ESTíMULOS E MANTER A POLíTICA MONETáRIA DOS EUA INALTERADA - .. Estímulo do Banco Central deve endividar ainda mais famílias, prevê economista

    NOVO PACOTE DE ESTíMULO NO JAPãO DEVE INJETAR US$ 100 BILHõES NA ECONOMIA LOC ..

    O governo do japão planeja lançar em 10 de abril um novo pacote de estímulo econômico de ao menos 100 bilhões de dólares, segundo afirmação do ministro ... NOVO PACOTE DE ESTíMULO NO JAPãO DEVE INJETAR US$ 100 BILHõES NA ECONOMIA LOC .. Estímulo do Banco Central deve endividar ainda mais famílias, prevê economista

    BANCO DO JAPãO SURPREENDE AO NãO REFORçAR ESTíMULOS à ECONOMIA - ECONOMY

    Foi uma surpresa total, dizem os peritos: o banco do japão não reforçou os estímulos à economia e reviu em baixa as projeções para a inflação. a instituição ... BANCO DO JAPãO SURPREENDE AO NãO REFORçAR ESTíMULOS à ECONOMIA - ECONOMY Estímulo do Banco Central deve endividar ainda mais famílias, prevê economista

    Tudo sobre Estímulo do Banco Central deve endividar ainda mais famílias, prevê economista, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Não deixe de ver isso

img_3112.jpg

TV por assinatura perde mais de 700 mil clientes em 1 ano – Declínio

Culpa da crise ou das operadoras piratas? As operadoras de TV por assinatura perderam 710 mil clientes entre agosto de.