Contratações do comércio para o Natal despencam, veja dicas para conseguir emprego temporário

Home » Empregos » Contratações do comércio para o Natal despencam, veja dicas para conseguir emprego temporário

emprego-fim-ano

O Natal deste ano deve gerar a contratação de 101 mil empregados temporários em todo o país. O número é o menor já registrado desde 2006 e 3% inferior ao de 2015. Os dados são de levantamento feito pela Federação Nacional das Empresas de Terceirização e de Trabalho Temporário (Fenaserhtt).

O motivo da retração é a falta de confiança na demanda. Uma outra pesquisa sobre contratação de temporários feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), comprova: três em cada dez empresários (31,4%) acreditam que as vendas serão piores do que no ano passado.

O comércio, por sua vez, começará em meados de novembro, como de costume. De acordo com a pesquisa da Fenaserhtt, o setor industrial deve absorver 56,6 mil trabalhadores (56% do total), serviços 10,1 mil (10%) e o comércio, 34,3 mil (34%).

Novembro vai concentrar a maior incidência de contratações, principalmente nos segmentos de eletrônicos, vestuário e acessórios. E mesmo com a oscilação negativa de contratações, os salários podem apresentar uma variação positiva de 9,5% para o comércio e de 7,5% para a indústria.

Conforme aponta o levantamento, a maioria das vagas (78%) deve ser preenchida por homens; candidatos entre 22 e 35 anos são os mais procurados; e o ensino médio completo é exigência em 65% das empresas. O período dos contratos temporários deve oscilar entre 61 e 90 dias, de acordo com o declarado por 57% empresas durante o levantamento. A remuneração média, ainda segundo o estudo da Federação, vai ficar entre R$ 1,1 mil e R$ 1,4 mil.

Dicas para ser contratado em empregos temporários

Em razão da crise, neste ano o comércio deve reduzir em 10% a quantidade de contratações temporárias em relação a 2015, embora as entidades de comércio não tenham calculado ainda uma projeção no número de contratações. Conforme o Sine-RS, a expectativa é de que surjam pelo menos 900 novos postos no período.

A vantagem destas contratações é que costumam dispensar a exigência por experiência, então são uma boa porta de entrada dos jovens no mercado.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE, o desemprego entre os mais novos é o dobro da média nacional. As principais oportunidades devem ser para vendedores, estoquistas e caixa-registradores. As contratações valem por 90 dias, mas quem agrada aos patrões costuma ser efetivado.

– As lojas que mais contratam nesta época são de roupas e brinquedos, além de bares e restaurantes. Mire nessas para enviar o currículo.
– Procure oportunidades em sites de empregos, de entidades lojistas, em classificados e nas agências do Sine.
– Demonstre flexibilidade de horário. Como a maior parte das vagas está no comércio, é preciso estar disposto a trabalhar à noite e aos finais de semana.
– Como boa parte das vagas não exigem experiência, foque em suas habilidades no currículo e na entrevista: motivação, trabalho em equipe e vontade de aprender, por exemplo.
– Se já teve experiência em emprego temporário, não deixe de destacar no currículo.
– Parte das vagas temporárias paga por performance, então faça uma autoavaliação: em que você é melhor e no que tem mais chance de se destacar?
– Aparência conta na entrevista de trabalho, especialmente para quem vai trabalhar com atendimento. Use roupa adequada.

Curso e concursos para os melhores empregos, editais e provas, as melhores dicas de cargos e salários

    CONTRATAçõES TEMPORáRIAS DO COMéRCIO PARA O NATAL - JORNAL DA LUAU 20/09/16

    CONTRATAçõES TEMPORáRIAS DO COMéRCIO PARA O NATAL - JORNAL DA LUAU 20/09/16 Contratações do comércio para o Natal despencam, veja dicas para conseguir emprego temporário

    COMÉRCIO SE PREPARA PARA CONTRATAÇÕES DE VAGAS TEMPORÁRIAS NO FIM DE ANO

    Falta pouco tempo para o natal e a boa notícia para quem está desempregado são as oportunidades para as contratações temporárias. este ano devido ao ... COMÉRCIO SE PREPARA PARA CONTRATAÇÕES DE VAGAS TEMPORÁRIAS NO FIM DE ANO Contratações do comércio para o Natal despencam, veja dicas para conseguir emprego temporário

    DADA A LARGADA PARA A TEMPORADA DE CONTRATAçõES NO COMéRCIO

    DADA A LARGADA PARA A TEMPORADA DE CONTRATAçõES NO COMéRCIO Contratações do comércio para o Natal despencam, veja dicas para conseguir emprego temporário

    COMéRCIO INICIA CONTRATAçõES PARA EMPREGOS TEMPORáRIOS - CN NOTíCIAS

    Há dois meses do natal, o comércio dá a largada para as contratações de fim de ano, com uma diferença: em 2014, as contratações vão começar um pouco ... COMéRCIO INICIA CONTRATAçõES PARA EMPREGOS TEMPORáRIOS - CN NOTíCIAS Contratações do comércio para o Natal despencam, veja dicas para conseguir emprego temporário

    CONTRATAçõES TEMPORáRIOS NO COMéRCIO

    Contratações temporários no comércio. CONTRATAçõES TEMPORáRIOS NO COMéRCIO Contratações do comércio para o Natal despencam, veja dicas para conseguir emprego temporário

    Tudo sobre Contratações do comércio para o Natal despencam, veja dicas para conseguir emprego temporário, vídeo, áudio, fotos, senha, como desbloquear, preço, agenda, qual melhor ponto, pelada, transmissão ao vivo e promoção.

2 Comentários

  1. Redução de custos fixos, possibilidade de contratação por demanda e desenvolvimento de equipes para projetos específicos são citadas como vantagens por parte dos empreendimentos na adoção do modelo de carreira. Já para o trabalhador, ter liberdade e autonomia para escolher como, quando e onde trabalhar, e ter mais flexibilidade quanto a horários aparecem como benefícios.

    Outro dado do estudo aponta, inclusive, que metade das empresas pretendem aumentar o investimento em suas equipes de freelancers contratados. Uma tendência global, de acordo com Tomas O’ Farrell, co-fundador da Workana. “Sem dúvidas, o modelo e conceito de emprego está mudando. A tendência é crescer muito mais. Estamos só começando”, afirma o executivo.

    Especialistas na área de carreiras afirmam que essa é uma saída para a recolocação no mercado de trabalho e garantia de renda no mês. Para Luciana Oliveira, coach e palestrante, o profissional precisa se manter atualizado, pois a tendência é operar com equipes cada vez mais reduzidas nas empresas. “O segredo é não encarar como um trabalho temporário, mas como uma meta profissional, que gera o que muitos profissionais sonham: autonomia, independência e crescimento ilimitado”, analisa.

    Segundo a coach Cátia Araujo, é uma excelente oportunidade para os trabalhadores saírem da zona de conforto, deixando o modelo tradicional de trabalho para buscar o empreendedorismo. Alguns profissionais têm dificuldades em cobrar pelos serviços prestados e lidar com a parte burocrática da profissão. Cátia afirma que é importante estar capacitado para atender o cliente e alerta para a organização financeira. “É importante que o profissional organize as finanças, pois não haverá salário no final do mês”.

  2. Cinthia de Carvalho Brum é publicitária e exemplo de profissional que virou freelancer por conta própria. Uma rotina que mantém há dois anos, quando pediu demissão de um escritório de advocacia e encontrou na atividade de ‘freela’ uma forma de trabalhar na área em que se formou. “Não preciso encarar o estresse do trânsito e posso me alimentar melhor, melhorando a qualidade de vida”, conta Cinthia, que trabalha em casa. O fotógrafo Wagner Meier também entrou no time de ‘freelas’, apostando nesse modelo de trabalho. “Troquei um emprego estável em Belém e vim para o Rio. Pra entrar no mercado, caí na rua e fui fotografar. É possível, mas não é fácil sobreviver na atividade”, alerta.

    Histórias que ilustram bem a realidade de milhares de brasileiros, que buscam alternativas de trabalho em meio a uma crise que deixou 12 milhões de desempregados no país. Uma pesquisa feita pela Workana, empresa com espaço digital para conectar freelancers na América Latina, mostra o crescimento nos últimos anos na contratação de profissionais temporários para desenvolver projetos específicos. O estudo aponta que 38% das pequenas empresas no Brasil já possuem mais da metade de suas equipes formada por freelancers.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Não deixe de ver isso

dolar-cotacao-agk-corretora

Dólar em 2017: analistas de mercado divergem de valores para o próximo ano

Muitas dúvidas ainda sobre a nossa capenga economia. O ano se aproxima do final e, junto com ele, aparecem diversas.